Agrupamento

V PARE, ESCUTE E SINTA “GERAÇÃO ECRÃ – OS RISCOS DA CIBERDEPENDÊNCIA”

A ligação ao mundo virtual, durante a pandemia da COVID-19, independentemente do tipo de utilização, passou a ser uma necessidade.

Apesar de todas as vantagens e benefícios que o uso das Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) representam, os riscos que a sua utilização excessiva acarreta não podem ser ignorados. Já anteriormente à pandemia, os estudos alertavam para a utilização crescente das TIC pelas famílias, crianças/jovens, sem uma supervisão atenta de potenciais riscos (como a ciberdependência ou o cyberbullying). Sendo que, a utilização intensa e regular dos últimos meses pode ter potenciado o desenvolvimento de cibercomportamentos de risco ou o aumento de cibercomportamentos de risco pré-existentes.

A ciberdependência refere-se “à realização de atividades online, de forma intensa e persistente, resultando no aumento progressivo da permanência no espaço virtual e traduzindo-se na ausência de controlo e dificuldade de sair do contexto online. Conduzem a uma redução do interesse em situações do quotidiano, o que naturalmente acarreta consequências emocionais, familiares, sociais e profissionais ou académicas”.

Neste sentido decorreu o V Escute, Pare e Sinta, intitulado “Geração Ecrã – Os riscos da Ciberdependência”, com a presença da Psicóloga Daniela Gomes, que abordou um conjunto de recomendações orientadas para a prevenção de cibercomportamentos de risco, promoção de comportamentos online saudáveis e intervenção nos comportamentos de ciberdependência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.